OSTEOPOROSE O INIMIGO SILENCIOSO




 


I ) INTRODUÇÃO

A matéria a seguir não tem por objetivo diagnosticar doenças ou substituir o seu médico o qual deve ser consultado antes de qualquer aplicação prática das sugestões aqui apresentadas.


II ) DEFINIÇÃO

A osteoporose segundo a medicina faz parte do envelhecimento normal dos seres humanos, No Brasil estima-se que cerca de 15 milhões de brasileiros sofrem com a doença sendo responsável por milhares de fraturas anualmente, acomete principalmente as mulheres na faixa etária acima dos 50 anos, pelo fato da massa óssea ser menor que a dos homens.

Trata-se de uma doença reumática, que reduz progressivamente a quantidade de massa óssea deixando os ossos fracos, finos, ocos e sujeitos a fraturas, a parte interna dos ossos ficam semelhantes a esponjas.

Por ser uma doença silenciosa e que progride lentamente, dificilmente a pessoa nota na fase inicial qualquer sintoma de anormalidade. Na maioria das vezes é detectada somente em estágio avançado ou quando ocorre alguma fratura, porque a maioria as pessoas não se preocupam com o exame preventivo.


Há casos em que os ossos ficam tão frágeis que pequenas ações como tossir ou levantar uma cadeira podem levar a fraturas.

Para um diagnóstico preciso há necessidade de exame médico específico (densitometria óssea) que a partir dos 40 anos deveria ser feito anualmente.


III) CAUSAS DA OSTEOPOROSE

Vamos abordar a seguir alguns pontos que isolados ou em conjunto definem as causas básicas da doença. Após os 30 anos inicia-se um processo natural e gradativo de destruição e enfraquecimento ósseo caracterizado pela deficiencia de cálcio, fósforo e outros minerais. Segundo especialistas essa perda óssea é de 0,6% a 0,8% por ano.

Contribui para aceleração desse processo a redução dos níveis do hormônio estrógeno na menopausa porque, nessa fase a mulher tem seus níveis hormonais reduzidos rapidamente, levando a uma aceleração da perda óssea.

A andropausa: doença caracterizada pela redução dos níveis de testosterona no homem podendo ser diagnosticada através de exames médicos tanto em jovens com deficiencia hormonal como em pessoas com idade avançada que apresentam um declínio natural.

Fatores genéticos: pessoas com históricos familiares também podem desencadear uma maior propensão para o desenvolvimento da doença.

Envelhecimento: O avanço da idade leva a um processo natural de enfraquecimento dos ossos.

O tabagismo: também contribui para o enfraquecimento dos ossos e aceleração da osteoporose.
Alimentação inadequada: por dieta com pouco cálcio.

Hipertireoidismo: excesso de hormônios da tireóide que provoca a aceleração do metabolismo.

Deficiencias de vitamina D: por diminuir a absorção do cálcio pelo organismo.

Sedentarismo: a ausência de atividades físicas impede a manutenção de ossos fortes e saudáveis.
Cafeína contida nos refrigerantes, chás e café, interferem na absorção de cálcio.

Álcool o uso excessivo de bebidas alcoólicas interfere na formação óssea e absorção de cálcio.

Outros fatores: Consulte seu médico existem ainda outros fatores desencadeantes da osteoporose como doenças, e o uso de certos medicamentos, que podem agravar a osteoporose por aceleração e perda de massa muscular.


IV ) SINTOMAS E CONSEQUÊNCIAS DA OSTEOPOROSE

Surgem somente na idade madura ocasionam fortes dores na coluna afetando a postura, podendo tornar a pessoa corcunda. As consequencias mais graves são as fraturas do quadril, das vértebras e dos pulsos, impõe limitação e incapacita o indivíduo além de aumentar o risco de infecções e doenças.


V ) TRATAMENTO CONVENCIONAL

É baseado em medicamentos de reposição hormonal, suplementos de cálcio e vitaminas, acompanhados de remédio para a fixação de cálcio e vitaminas no organismo, aliado a uma alimentação a base de leite e derivados, verduras de coloração verde escuro e exercícios físicos de fortalecimento.


VI ) DICAS DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA OSTEOPOROSE

O grande segredo para a prevenção consiste em reduzir ao máximo os fatores que aceleram a perda óssea que tem início após os 30 anos. O procedimento de prevenção deve ser adotado desde o ventre materno, até a fase adulta.

Veja no item de dieta saudável abaixo a sugestão de alimentação ideal. Devemos manter uma estrutura alimentar saudável e equilibrada em todos os períodos de nossa vida desde a formação do feto, a fase de bebê onde a criança deverá ser amamentada com o leite materno, passando pela infância, juventude e fase adulta.

Os exercícios físicos regulares, também contribuem para termos ossos fortes e saudáveis e uma velhice mais tranquila. Como na prática isso quase não ocorre apresentamos abaixo dicas que servem na prevenção, mas que devem ser adotadas principalmente para reduzirmos a gravidade e as consequencias da doença quando já estiver instalada.

Cálcio e vitamina D: a reposição constante é a principal medida para fortalecimento ósseo e a prevenção da osteoporose podendo ser feita através de alimentos, banhos de sol e suplementos vitamínicos.

Banho de sol: expor-se o mínimo de 15 minutos diários até no máximo as 10 horas da manhã e a tarde após as 16h30min com a finalidade de suprir o organismo com a vitamina D.

Exercícios físicos: evite o sedentarismo procure se movimentar, a prática regular de exercícios fortalece os ossos, a musculatura e retarda os efeitos da osteoporose.
Pratique sempre, com orientação profissional faça caminhada, bicicleta, fisioterapia especialmente musculação dirigida e orientada com pesos, mas procure não praticar exercícios que causam dor e muito cuidado com os excessos.

Menopausa: a mulher por ocasião da menopausa, deve se orientar com o médico sobre a necessidade do uso de suplementação hormonal, de cálcio e vitamina D, pois sua ausência pode comprometer também o sistema cardiovascular.

Fumo e bebidas alcoólicas: seus componentes químicos aceleram a perda de massa óssea e devem ser evitados.

Prevenir-se contra acidentes domésticos e quedas que possam ocasionar fraturas: utilize sempre calçado antiderrapante, cuidado com pisos escorregadios, e procure sempre ter boa postura corporal.

Dieta saudável e balanceada: que supra todos os minerais, vitaminas, proteínas, carboidratos e os outros nutrientes necessários para uma saúde plena. Não deve ser voltada somente para cálcio e vitamina D com o objetivo específico de se evitar a osteoporose.

Emagrecimento: cuidado com as dietas sem orientação médica, que podem levar ao enfraquecimento, a perda de cálcio e vitaminas e a consequente redução da massa óssea.

Café e refrigerantes: devem ser evitados excessos, pois contribuem também para a perda da massa óssea.



VII ) ALIMENTOS QUE DEVEM SER INGERIDOS

Fontes de cálcio: leite, manteiga, queijo, iogurte, ricota, tofu, brócolis, agrião, couve, repolho, nabo, espinafre, peixe, gergelim, amêndoas, soja, mostarda, farinha de casca de ovo, farinha de semente de melão, figo, tâmaras, ameixa, levedo de cerveja, abacate, banana, aveia, lentilha, beba bastante água por ser rica em cálcio.

Fontes de vitamina D: óleo de fígado de bacalhau, salmão, atum, sardinha, gema de ovo, fígado, frutas cítricas, azeitonas e azeite de oliva.

Fósforo: Contribui juntamente com o cálcio para a mineralização dos ossos encontrado principalmente no feijão preto, semente de girassol, castanha do Pará, castanha de caju, grão de bico, uvas passas preta.

Vitamina K: Promove a coagulação do sangue, previne hemorragias e sangramento interno diminui o risco de fraturas é encontrada nos seguintes alimentos: cenoura, morango, iogurte natural, arroz integral, brócolis, repolho, couve flor e vegetais de folhas verdes.

 

VIII ) O QUE DEVE SER EVITADO

Carnes vermelhas, refrigerantes, sal, o consumo de álcool, café e cigarro, queijos fortes, molhos industrializados, açúcar refinado, antiácidos, leite de magnésia, pílulas anticoncepcionais, raios-X e radiação, alimentos congelados, aspirina, laxativos, diuréticos, cortisona, poluição atmosférica, óleos minerais, etc.

 

IX ) DICAS DE RECEITAS NATURAIS PARA REPOSIÇÃO DE CÁLCIO

Receita básica farinha de casca de ovos: Seque as cascas ao sol, após triture ou moa e guarde em um pote.

Suco de Nabo: Contribui para ossos e dentes mais fortes por seu índice elevado de cálcio. O nabo deve ser batido no liquidificar com as folhas.

Farinha de casca de ovo com nabo: Coloque uma colher de sopa da farinha misturada com 100 gramas das folhas de nabo adicione água, bata no liquidificador, coe e beba.

Brócolis com farinha de casca de ovo: Bata com água no liquidificador uma colher de sopa da farinha com 100 gramas cru ou cozida de brócolis e beba de imediato.

Misturadão: Bater no liquidificador um copo de iogurte natural, uma colher de sopa da farinha da casca de ovo, seis uvas passa pretas, uma colher sopa de gergelim preto, uma colher sopa da semente de linhaça marrom, uma banana e ingerir imediatamente.

Suco Misto: Suco das folhas de nabo, dente de leão e cenoura, adicione água, ingerir um copo uma a duas vezes durante o dia.

Azeite de oliva extra virgem : ingerir uma colher de sopa diariamente é rico em um polifenol chamado oleuropeína, que aumenta a quantidade de células que fabricam os ossos.

Complementando esse trabalho, queremos apresentar nossas dicas de tratamentos naturais, mudança de estilo e qualidade de vida, aliados a mudanças de hábitos alimentares. Favor clicar no link a seguir e serão conduzidas à nossa seção de DICAS E SUGESTÕES.

Fontes de consulta: Laboratório Merck Sharp Dome, Wikipédia, Sociedade Brasileira de Reumatologia, Instituto de ortopedia e saúde, dicas nutricionais e sites variados.






AS DICAS,TRATAMENTOS E ORIENTAÇÕES CONSTANTES DESTE SITE, EM HIPÓTESE ALGUMA SUBSTITUEM NEM DISPENSAM AS CONSULTAS PERIÓDICAS AO MÉDICO.